Abelhas comem mel

Abelhas também comem o mel
O mel é importante alimento para as abelhas

As abelhas não apenas comem o mel que produzem, mas também gostam muito! Não é difícil de entender o porquê, não é verdade? O mel é a principal fonte de alimento das abelhas. Por essa razão elas o armazenam e selam cuidadosamente nas células hexagonais do favo de mel da colmeia. Ali o mel fica muito bem guardado e conservado, longe das variações de temperatura e de contaminações.
As abelhas comem mel sempre. Seja em tempos de abundância, seja em tempos de escassez. Por essa razão e entendendo a necessidade de alimento e proteção, nós da Coofamel sempre deixamos uma parte do mel com as abelhas. Mesmo assim, ainda as alimentamos para que passem os períodos de entressafra, com tranquilidade.

Mas porque nossas abelhas também comem mel?

O mel é o alimento principal das abelhas. Além disso, os grãos de pólen podem ser entendidos como suplementos.

A alimentação das abelhas é basicamente mel e pólen, sendo que o mel é a parte fundamental. Em síntese, a principal substância do mel é o açúcar que dá a energia. Por outro lado, o pólen atua fornecendo suplementos minerais, vitaminas e proteínas. Finalmente, a geleia real é um alimento especial da abelha rainha e das larvas da futura rainha.

O néctar de flores vira mel

O néctar coletado das flores pelas abelhas operárias, na verdade ainda não é o mel. Ele é coletado e transportado para o enxame enquanto vai sendo maturado e concentrado pelo trabalho constante das abelhas. Isso vai transformado o néctar de todas as flores visitadas, em mel verdadeiro pelo esforço das abelhas operárias. Mas como elas fazem? Ao contrário do que muitos pensam, as abelhas não comem e depois vomitam o néctar. O que acontece é que, inicialmente, as abelhas operárias armazenam o néctar coletado na vesícula melífera, também conhecida como papo de mel, localizada ao lado do estômago.

Nesta ocasião ocorre a reação enzimática em que a sacarose, principal substância do néctar, é transformada em frutose e dextrose. Em seguida, as abelhas operárias que receberam o néctar, levam-no para armazenar na melgueira. Assim, batendo as asas, trabalham para evaporar a umidade. A ação das enzimas e a evaporação da água são importantes para a transformação. Por outro lado, a temperatura de 34 graus no interior da colmeia também contribui para acelerar o processo. A concentração e a maturação vão criando essa maravilha que é o mel. Então as melgueiras com mel já maturado são fechadas com a cera para manter a qualidade dessa delícia dourada.

Além de comer o mel as abelhas também se alimentam com o “Pão das abelhas”

E o que é o tal pão das abelhas? Bom, vamos lá…
No momento em que as abelhas operárias pousam no interior da flor em busca do néctar, os grãos de pólen grudam nas penugens do corpo da abelha. Assim que terminam de sugar o néctar, as abelhas já estão carregadas de pólen. Posteriormente, enquanto estão voando de volta para a colmeia, elas esfregam o pólen umedecido de néctar e formam um bolinho de pólen. O bolinho de pólen é trazido ao enxame e triturado pelas abelhas operárias. Então elas vão guardando essa preciosidade no fundo do enxame. Finalmente elas cobrem esse pólen com mel fazendo o alimento chamado de pão das abelhas que fica armazenado para suas refeições ocasionais.

Geleia Real, um alimento muito especial

As abelhas operárias que cuidam das larvas, alimentam-se bastante de pólen, armazenado no fundo do enxame. Produzem assim uma geleia rica em nutrientes. Esta geleia, considerada um leite materno, é composta de minerais, vitaminas e proteínas balanceadas.

É fornecida como alimento somente para a abelha rainha e para a larva que vai se tornar futura abelha rainha. Isso faz toda a diferença no desenvolvimento da larva. Por esta razão, somente a abelha rainha desenvolve um corpo grande e robusto para poder depositar grande número de ovos.

Deixe um comentário